01/06/2018

13 Reasons Why (de novo) e com Spoilers.


13 Reasons Why voltou, mas não deveria. 
Eu assisti a primeira temporada e não gostei, a segunda eu assisti até o sexto capitulo e não continuei porque perdi a vontade eu fiquei querendo escrever sobre essa série novamente e confesso que não pensei no que eu iria escrever nesse texto decidi que vou escrever sobre os personagens que mais me marcaram muitas pessoas podem não concordar podem não gostar da minha opinião mas eu estou aqui o blog é meu e não tenho medo de dizer aquilo que eu penso, vamos lá. 
É horrível e errado você querer culpabilizar uma ou mais pessoas pelo suicídio de alguém, porque sob a minha ótica o único culpado do tiro foi aquele que pegou o revolver se é que podem me entender, eu falo isso gente por experiencia própria, passei por coisas MUITO piores que a Hannah, eu sei que muitas pessoas não possuem a mesma força e a mesma capacidade mas o que eu quero que vocês entendam é que o controle da sua vida está nas suas mãos e é a partir dessa frase que eu vou colocar meus pontos de vista aqui. 


Uma das coisas que me incomodaram muito é o fato da série simplesmente não mostrar nenhuma solução pros problemas, a série passa a imagem de que não existe esperança, como eu já havia dito no post da primeira temporada. Os pais dessa série são personagens completamente ocos, como posso explicar, os pais na série são aquele tipo de pessoa que te perguntam se você está bem e se a resposta for sim (mesmo você estando obviamente e escancaradamente estranho) os pais simplesmente seguem viagem e vão embora! fora o fato de que novamente a série é arrastada por intermináveis capítulos de 50 minutos o que me faz perder a paciência.  
O caso da Jéssica é muito complicado porque ao mesmo tempo que pra mim ela foi uma vitima ela também foi ´´culpada´´ porque ela agiu de forma totalmente irresponsável, irresponsável porque ela simplesmente ficou completamente bêbada numa festa ficando vulnerável e gente, infelizmente são muito poucos aqueles em quem realmente podemos confiar a realidade é essa, eu nem preciso falar do namorado né ? Porra o cara simplesmente viu que a namorada iria ser estuprada e ao invés de ele arrombar aquela porta, chamar outras pessoas e fazer alguma coisa, não ele não fez absolutamente nada por tanto temos nesse caso um combo de irresponsáveis e um criminoso a série é extremamente problemática e não aponta uma solução sequer, gostaria de falar de uma coisa boa agora eu gostei bastante de todo o trajeto de recuperação do Alex foi muito realista também gostei da forma como ele descobre a bissexualidade dele, outro ponto bom na série foi o rumo do orientador que antes era uma pessoa completamente negligente na primeira temporada na segunda temporada se tornou um cara com consciência daquilo que ele deveria ter feito e começou a fazer inclusive chegando a fazer justiça com as próprias mãos. 
Justin é um personagem que nos conta o que pode acontecer com uma pessoa que tem o lar completamente quebrado e também podemos ver o período de recuperação de um usuário de drogas. 
Tyler, aqui temos um personagem que também sofria na escola não tinha amigos e era completamente hostilizado por seus colegas e que chegou num ponto em que quase aniquilou aqueles que só lhe faziam mal, relembrando claramente o Massacre de Columbine, eu consigo compreender o pensamento e o desejo dele, eu vivi o mesmo, mesmo eu não tendo chegado ao capitulo do banheiro eu acabei vendo a cena em videos resenha e achei completamente desnecessário, produtores disseram que a cena foi feita daquela forma propositalmente para que as pessoas entendessem e sentissem a dor do personagem depois é mostrado um ponto interessante: o fato de que para os homens é muito mais difícil denunciar um abuso.. eu até entendo mas cade o respeito com os espectadores ? com as pessoas que sofrem traumas parecidos ? eles abordam muitos temas mas não trabalham com eles de forma minimamente saudável, saudável nessa situação seria sob uma visão que mostrasse a saída. 


Clay pra mim é desde a primeira temporada um personagem extremamente chato que me passa a impressão de ser o protagonista estepe da serie, outro serzinho completamente bolacha de água e sal um cara sem culhão, enrolado que ficava idealizando uma menina que não existia porque através da 2 temporada vemos claramente isso, outro ponto ridículo foi o fato de terem colocado o clay como um herói no momento em que ele aparece no baile e se coloca na frente do Tyler impedindo ele de cometer o atentado, não ele não foi um herói salvador, ele foi o personagem mais encostado que poderia existir no universo da serie. 
Hannah é uma pessoa completamente vazia que tenta desesperadamente se encaixar com pessoas que são piores do que ela e acaba colhendo as consequências por isso, acaba se envolvendo e ficando com vários caras que só queriam usa-la e ela se permitia manifestando claramente a falta de amor próprio, dignidade, personalidade e consciência, podemos ver isso quando ela decide se entregar a um rapaz que ela mal conhece, eu fiquei com muito nojo dela por isso, e achei a reação do clay ao saber disso muito engraçada poque ele achava que a Hannah era uma princesa mas a verdade é que Hannah era como todas as outras porém da mesma forma que os outros era fraca demais para lidar com as consequências dos próprios atos.


Bom gente esse foi a minha opinião a respeito da segunda temporada de Thirteen Reasons Why, espero que tenham gostado, e se não gostaram antes de comentarem besteira deixo a sugestão para me procurarem via instagram e se quiserem poderão conversar comigo pessoalmente a respeito, beijos pessoal até a próxima! 



23/04/2018

Você já ouviu ASMR ?


Oii gente, tudo bem? Hoje o post não é tão parecido como as meninas, na verdade hoje trago um post com um tema bem diferente, apesar do blog ter um nicho voltado a uma ideia da minha era era o que eu poderia fazer também, eu sempre sou uma pessoa muito ligada às coisas espirituais desde pouco e por isso sempre procuro ferramentas para poder serenar minha mente eu sempre escuto mantras e músicas calmantes antes de dormir, por exemplo, mas só nas minhas andanças pelo YouTube eu descobri o ASMR.


ASMR (Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano) consiste em uma técnica que estimula as áreas do cérebro responsáveis pelos sentidos causando formigamento e uma alta sensação de sono, relaxamento e bem-estar, falando de forma resumida é isso, é algo que eu estou adorando fazer antes de dormir, durante o dia, quando eu quero descansar, esvaziar e acalmar a mente, bom pessoal vou deixar o canal por onde eu conheci a técnica, tem gente que não sente o ASMR eu espero que vocês sintam como eu porque é maravilhoso o áudio é em 3D é extremamente realista. 

Gaúcha ASMR


Bom gente esse foi o post de hoje, espero que gostem (e que relaxem) beijos até a próxima! 




06/03/2018

Batom Líquido efeito Matte da Luxor

Oiii meninas tudo bom ? Então eu to a um tempo sem postar nada aqui porque tudo está muito corrido mas hoje eu vim com uma novidade quentinha pra vocês, é o batom Bombastick da Luxor pra começar a explicar eu queria muito um batom que fosse parecido com o Cashmere da Lime Crime só que barato porque eu ainda não tenho coragem pra pagar 100 reais em um batom então lá vou eu atrás de algum nude quando descobri este.


Na embalagem ele é um nude com fundo cinza que me lembrou um pouco o da Lime Crime. 
Agora vamos ao que interessa realmente né ? Bom eu realmente testei esse batom, eu comi com ele depois eu bebi água e ainda sequei e ele passou por todos os testes depois eu só tive que retocar um pouco no meio dos lábios por que tinha saído um pouco mas muuuito pouco gente porém eu tive que ir pegando mais produto ao longo da aplicação porque com o que tinha não dava pra aplicar em todo o lábio (mas se tiver uma boca pequena ou normal você consegue numa boa) e eu aconselho a não passar uma camada por cima porque não fica legal porque aparece é como se a camada não se misturasse o que eu achei bem ruim. 
Na loja eu não vi direito mas a marca tem umas 15 cores chutando e mais alguns batons metálicos, ah e o preço ta bom paguei 19,90 nele.